29 de novembro de 2012

A modos que é assim...

Apesar de a minha profissão não ser “aquilo que me faz feliz”, a verdade é que nem tudo é mau. A pressão, os objetivos, a falta de reconhecimento, o passar de bestial a besta de um dia para o outro, etc… são com certeza o lado muito negativo. Mas há sempre um lado positivo e que é o contacto com as pessoas. Gosto particularmente desta parte. Às vezes é só uma troca de palavras, um bom dia ou boa tarde, outras vezes sou uma espécie de psicóloga que escuta os problemas das pessoas e contribuo com um conselho ou uma palavra de ânimo, outras vezes falamos das coisas da vida, da crise, do tempo, dos filhos, netos, dos gostos… outras vezes, como hoje, dizem-me “ e o que acontece se a minha filha não conseguir sobreviver? ”… E é nestes momentos que eu fico sem palavras e de coração partido, sem saber o que dizer… Como esta há outras histórias que me contam… Histórias de pessoas de muita força, de muita coragem… que me fazem lembrar que tenho uma grande bênção por ter uma filha saudável, por ter um marido que é um anjo e que me apoia sempre e incondicionalmente, por ter uma vida mais ou menos confortável, por ter uma família maravilhosa e unida,… é nestes momentos que eu sei que não tenho o direito de reclamar seja do que for! Como me dói ouvir estas histórias…

2 comentários:

  1. Realmente há histórias que nos fazem pensar como somos ingratas com a vida...

    ResponderEliminar
  2. Exacto, nem tudo é perfeito mas desde que não falte amor e saúde tudo o resto se arranja.

    Força*

    ResponderEliminar

Agradeço o teu comentário e a visita! Espero ver-te por cá mais vezes ;)